Desejo x Força de Vontade

Sempre que desejamos criar um hábito ou mudar um comportamento, contamos com a nossa força de vontade. É ela que nos ajuda a planejar, a tomar decisões e a executar as ações. É uma manifestação consciente, ou seja, nós temos ciência e clareza sobre ela.

A partir da força de vontade nós estabelecemos um objetivo e traçamos um plano de ação para alcançá-lo. Temos então tudo o que precisamos para ter sucesso no nosso projeto, não é?

Começamos bem, prosseguimos bem. Tudo está dando certo. Aí de repente… tudo pára.

Não temos Acabativa! Passamos a procrastinar, deixamos as atividades do projeto de lado, nos distraímos com coisas que não são importantes. Perdemos o foco e a motivação.

Então pensamos: “Como isso pode acontecer? Eu sei o que eu quero, sei como chegar lá, tenho tudo planejado… por que não consigo?”.

Porque a força de vontade não é tudo!

Recentemente eu ouvi uma frase que resume bem isso:

“A força de vontade consciente jamais ganha do desejo inconsciente.”

Isso significa que, por mais que eu queira com toda a minha força de vontade, eu só vou conseguir se esse for o meu desejo, se inconscientemente eu também quiser aquilo.

O desejo é um componente que não está na nossa consciência. Ele nos é desconhecido, não temos ciência dele porque ele está no nível inconsciente (ou subconsciente, como usam alguns teóricos).

Uma parte de nós é consciente e quer algo. Outra parte de nós é inconsciente e deseja algo.

Para que um projeto, um objetivo ou um sonho dê certo, as duas partes precisam estar alinhadas, ou seja, precisamos querer e desejar a mesma coisa.

E quando há um conflito?

  • “Quero ser promovido, mas desejo ter tempo livre com a minha família”.
  • “Quero emagrecer, mas desejo aquele doce.”
  • “Quero fazer atividade física, mas desejo dormir um pouco mais.”
  • “Quero estudar, mas desejo maratonar uma série.”

Sabe quem ganha? O desejo, sempre!

Por isso antes de estabelecer um objetivo você precisa refletir sobre a seguinte pergunta: “O que eu ganho se não atingir esse objetivo?”.

Pode ser que a sua primeira resposta seja “nada, eu não ganho nada se não atingir o objetivo”. Pense bem, reflita sobre isso. Você vai encontrar um ganho, sempre.

Esse ganho vem em forma de conforto, de fazer algo mais legal, de não ter que lidar com uma tarefa difícil. Essas recompensas são imediatas e muitas vezes irresistíveis.

Não há força de vontade que consiga vencer essas recompensas porque geralmente nossos objetivos não serão conquistados agora. A gente precisa adiar nossa recompensa e nosso inconsciente não gosta disso. Ele quer a recompensa agora!

O que podemos fazer para que o desejo e a força de vontade estejam alinhados?

O primeiro passo é identificar os ganhos respondendo à pergunta: “o que eu ganho se meu objetivo não for realizado?”. É preciso ter consciência das recompensas imediatas e irresistíveis.

O segundo passo é buscar outras formas de obter a mesma recompensa, sem ter que abrir mão do objetivo. Se minha recompensa imediata é ter momentos de lazer assistindo a uma série, eu posso combinar com meu inconsciente que vou assistir à série desde que cumpra determinada tarefa. Isso aumenta as chances de atender a um desejo e atingir um objetivo.

É importante ficar atento aos momentos onde o conflito aparece: quando parece que algo começa a dar errado ou está nos desviando do caminho.

Respeite e procure atender aos seus desejos, especialmente se eles não estiverem alinhados com sua força de vontade. Esse é um dos segredos para ter Acabativa e assim concluir seus projetos e atingir seus objetivos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: